O devir continua vindo!

Devo fazer um agradecimento beatnik ao Wellington Porto pelo filme “zabriskie point” (1970) – que foi entregue em mãos pelo (não menos beat) Fabio de Oliveira Ribeiro. Vocês poderão ver um trecho dessa obra que sintetiza, no meu ver, a chegada das idéias libertárias aos anos 70 da cultura beat, iniciada no final dos anos 50 e início dos anos 60 (ver as obras Howl – 1956 – de Allen Ginsberg, Naked Lunch – 1959 – de William S. Burroughs e On the road – 1957 – de Jack Kerouac ou ir na madrugada alta ao Biro´s grill, lá na Roosevelt-SP e conhecer seus flutuantes personagens da noite do hoje). O filme antecede a cultura hippie (seria bom ver peça ou o filme musical Hair e fazer um passeio por Trindade-RJ, Pirenópolis-GO, ou em São Thomé das Letras-MG, para descobrir que não é preciso entender a cultura hippie quando se ama ou se está em paz). O vídeo (colado do youtube) tem a trilha do Pink Floyd (contry song). Algumas imagens de cenas também estão registradas a seguir e, confesso, as cenas das explosões revelam um fluir de um caos que não necessariamente encontra na sociedade de consumo o único modo de sua ordenação em benefício do homem. Olhem para o além o horizonte de nossos desertos e mude o rumo de seus pensamentos para sentido da brisa do devir!

Tags: , , , , , , , , ,

2 Respostas to “O devir continua vindo!”

  1. Maria Nicolau Says:

    I loved the photos, the Pinl Floyd. Your blog is perfect!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: