Archive for outubro \28\-03:00 2015

Poema da obra “E OU”

28 de outubro de 2015

Um sapato no pé

O outro virado ali

Perto do rodapé

Um sapato só

Uma metade de cansaço sem o outro

Uma separação   depois do nó desfeito  de um

Uma dúvida de valer a pena

Um alívio incompleto 

EXISTÊNCIA OU  INTERVENÇÃO DO AZAR

2 de outubro de 2015

Fora dos sapatos. Ouvindo o  Codex Las Huelgas  música de freirinha de mosteiro da idade média que canta como  fosse flecha guiada pelas luzes que nos seguem até alcançarem nossos corações.  Esse ponto  não é necessário pois seu coração será tocado inevitavelmente pela flecha já escrita Porra de flecha do caralho  Vai furar o coração de outro poeta porque o meu já é uma peneira de palavras que lutam em busca de uma passagem para o outro lado da folha do rascunho da tela do visor do computador a outra realidade da poesia que se mostra como um acontecimento vivo em cada toque dos dedos no teclado e ausência de sequência  nos intervalos que transforma-se em abismo de angustia e desespero diante do nada que a razão  oferece como resposta a esta página que é uma não página do caderninho de anotações  poéticas e de qualquer merda de azar na existência caótica dos multi eventos  perdidos fora dos sistema que ordena suas observações sentimentais  de existir  aí como um só  quando você é com um de outro ponto.