Archive for novembro \28\-03:00 2017

Amanhã, dia 29.11, noite de Achados e Perdidos – amigos do Zé. vou ocupar meus cinco mais ou menos minutos para o preá-lançamento do livro “Para onde vão os sapatos”. Será um pré-lançamento, pois ainda não recebi os exemplares da gráfica. De qualquer forma, vou ler alguns dos poemas em prosa ou versos que compõe o livro, prefaciado pelo poeta e ensaísta Claudio Willer, dentro das formas urbanas do projeto gráfico do Vinícius Lourenço Costa, que contém e liberta os vários conjuntos de palavras – revistas por Maria do Carmo Rodrigues – que se tocam “paratrair” a poesia que segue em qualquer lado da calçada da Praça Roosevelt. Dedico, aqui, o pré-lançamento do dia 29 (pode ter outro) a todos os achados e perdidos de tantas tantãs tentações desta cidade.

28 de novembro de 2017

capa do livro.png

Um poema sobre o tema magia que ando explorando na ultima mente.

12 de novembro de 2017

Penso

Eu penso na magia

e penso numa magia

que fosse capaz de fazer

o aparelho de celular

que grava minha voz

flutuar diante da minha boca

E assim

não precisaria

sustentá-lo  com

minha mão esquerda

o cotovelo

apoiado na cadeira

de plástico

na varanda do apartamento do 10º andar

daquele edifício

da Nestor Pestana

E essa

magia

feito magia

se revelaria

pela força do vento

na luz da noite

duma luz distante

e sem brilho

Trêmula

como se fosse um caminho

duma temperatura

vibrante

fresca

suave  dum enfim

de tudo  que se transforma

na sombra

que sustenta

o flutuar do aparelho celular

E que

por ilusões ópticas

é minha

mão

que representa

tudo isso